Revisão de Benefícios Temporários: O Que Esperar do Pente-Fino do INSS

por Lucas Ribeiro Cavalcante
Pessoa segurando uma lupa em frente a um laptop, simbolizando pesquisa online e análise de informações.

O Ministério da Previdência Social, liderado por Carlos Lupi, anunciou recentemente um pente-fino em 800 mil benefícios temporários, incluindo o auxílio-doença, que começará em agosto. Esta medida, que não ocorre desde 2019, visa verificar a validade dos benefícios vigentes por mais de dois anos, ajudando a reduzir despesas e a cumprir metas fiscais. Esta revisão é vista como uma forma de garantir que os recursos públicos sejam destinados a quem realmente tem direito, evitando fraudes e pagamentos indevidos.

Impacto e Preocupações

Impacto e Preocupações

A reavaliação de benefícios temporários é uma tentativa de corrigir possíveis irregularidades e otimizar os gastos públicos. No entanto, a medida tem gerado incerteza entre os beneficiários que dependem desses pagamentos para sua subsistência. É crucial manter os cadastros e documentos atualizados para evitar surpresas desagradáveis.

Dados do Ministério da Previdência Social indicam que, em maio deste ano, havia 1,36 milhão de benefícios temporários em vigor. A revisão dos benefícios será gradativa, com alguns casos sendo resolvidos apenas pelo cruzamento de dados cadastrais. O processo não convocará automaticamente todos os beneficiários para perícia presencial, mas muitos poderão ser chamados para confirmar a continuidade do direito ao benefício.

O ministro Carlos Lupi enfatizou que a revisão é necessária para corrigir rumos e coibir ações inescrupulosas de intermediários. Segundo ele, “todo mundo que tem mais de dois anos de benefício, que não é o permanente, é o temporário, ele tem necessidade de fazer um novo exame para saber se continua tendo aquele direito”.

Procedimento e Orientações

Procedimento e Orientações

Os beneficiários devem manter seus dados atualizados junto ao INSS para evitar o cancelamento de pagamentos. Além disso, a revisão também atingirá o Benefício de Prestação Continuada (BPC), exigindo uma nova perícia médica para quem recebe pagamentos há mais de um ano.

Os riscos nessas operações podem variar dependendo do tipo de benefício. No caso do BPC, é possível que os beneficiários enfrentem avaliações mais rigorosas de suas condições financeiras e de saúde para garantir que atendam aos critérios de elegibilidade, podendo até resultar na suspensão ou cancelamento do benefício caso não se enquadrem mais nos requisitos exigidos. No caso do auxílio-doença, geralmente os beneficiários são submetidos a uma revisão médica mais criteriosa para verificar se ainda apresentam incapacidade para o trabalho. Se for constatado que o beneficiário está apto para retornar ao trabalho, o benefício poderá ser suspenso ou cessado.

Para evitar o risco de receber uma intimação e não comparecer à agência para prestar os esclarecimentos, resultando no cancelamento do pagamento, os beneficiários de programas previdenciários precisam manter seus cadastros atualizados junto aos órgãos públicos, especialmente no INSS.

Expectativas do Governo

Expectativas do Governo

Durante a comemoração dos 34 anos do INSS, Lupi afirmou que a pasta está contribuindo significativamente para a redução de custos da Receita Federal, com expectativas de economia que podem chegar a R$ 20 bilhões. No entanto, ele enfatizou que o objetivo não é simplesmente cortar benefícios, mas garantir que os pagamentos sejam feitos a quem realmente tem direito.

O presidente do INSS, Alessandro Stefanutto, destacou que a meta de redução de gastos é de R$ 9,05 bilhões neste ano, com foco na revisão de benefícios e aumento da produtividade. Ele ressaltou que o INSS não tem compromisso de cancelar um número específico de benefícios, mas sim de garantir que apenas aqueles que realmente têm direito continuem recebendo os pagamentos.

Lupi também foi perguntado sobre a previsão trazida no projeto de lei de diretrizes orçamentárias de 2025, que estima uma economia potencial próxima de R$ 7,2 bilhões em benefícios previdenciários. O ministro evitou comentar números específicos, mas mencionou que no primeiro semestre o uso do sistema Atestmed já possibilitou uma economia de R$ 1 bilhão a R$ 2 bilhões para a Previdência.

Conclusão

Conclusão

A operação pente-fino é uma tentativa do governo de tornar o sistema previdenciário mais eficiente, evitando fraudes e pagamentos indevidos. No entanto, é crucial que os beneficiários mantenham seus cadastros atualizados e, em caso de cessação indevida, busquem orientação jurídica especializada.

Para mais informações e orientações sobre como proceder durante este período de revisão, entre em contato com a Ribeiro Cavalcante Advocacia. Nosso escritório está preparado para oferecer todo o suporte necessário para garantir que seus direitos sejam preservados e que você receba o tratamento justo que merece.

Seu benefício foi indeferido? A Ribeiro Cavalcante Advocacia pode ajudar.

Quais os possiveis efeitos na pontuacao de credito por acoes revisionais de emprestimos

1. A Ribeiro Cavalcante Advocacia é tem setor especializado em auxílio-doença que oferece assistência jurídica para a obtenção de benefícios previdenciários. Nossa equipe conta com profissionais altamente qualificados com mais de 10 anos de experiência na área, incluindo ex-funcionários do INSS.

2. Nossa equipe entende as complexidades envolvidas na concessão de benefícios previdenciários, bem como as regras e regulamentos que regem o processo. Isso nos permite oferecer orientação jurídica especializada para nossos clientes, assim como a capacidade de identificar e abordar questões legais que possam afetar o resultado.

3. Oferecemos a nossos clientes uma análise completa do caso e da documentação existente para identificar os requisitos necessários para a concessão do auxílio-doença indeferido administrativamente. Nossa equipe também tem expertise para ajudar os clientes a apresentar suas alegações de forma persuasiva ao INSS.

4. Nossa equipe desenvolverá uma estratégia de defesa jurídica específica para cada caso, garantindo que as alegações sejam apresentadas de forma clara, completa e convincente.

5. Por fim, nossa equipe tem um histórico comprovado de sucesso na obtenção de benefícios previdenciários para nossos clientes. Estamos confiantes de que podemos ajudar os nossos clientes a obter o auxílio-doença indeferido administrativamente de forma rápida e eficaz.

beneficio previdenciario indeferido advogado

Você pode se interessar:

deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Logo Telegram

Faça parte do nosso canal no Telegram

Receba informações do INSS 

com antecedência!

Abrir bate-papo
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?
Seu Salário Mínimo na Aposentadoria em Risco? Siglas do INSS: DCB, DER, DIB, DII e NB DIB: O que é? Pensão por Morte: Quem Tem Direito e Como Solicitar? BPC e Pensão por Morte: pode receber os dois?