É possível se aposentar com Artrite Reumatoide? Descubra!

por Lucas Ribeiro Cavalcante
É possível se aposentar com Artrite Reumatoide?

Aposentar com Artrite Reumatoide é uma questão que tem ganhado destaque à medida que mais pessoas lidam com os desafios dessa condição de saúde. A Artrite Reumatoide é uma doença crônica que afeta as articulações e pode impactar significativamente a qualidade de vida. Neste artigo, exploraremos o que é a Artrite Reumatoide, discutiremos a possibilidade de aposentadoria em virtude dessa condição, examinaremos os requisitos e exames necessários para solicitar aposentadoria por invalidez devido à Artrite Reumatoide, e forneceremos insights profissionais sobre o assunto.

O que é a Artrite Reumatoide?

A Artrite Reumatoide é uma doença autoimune crônica que afeta principalmente as articulações. Ela ocorre quando o sistema imunológico ataca erroneamente as próprias células saudáveis do corpo, levando à inflamação nas articulações. Essa inflamação pode causar dor, inchaço, rigidez e dificuldade de movimentação. A Artrite Reumatoide pode variar em gravidade, e em casos mais avançados, pode levar a deformidades articulares e limitações funcionais. O INSS analisa caso a caso.

Aposentadoria com Artrite Reumatoide: é possível?

É possível se aposentar com Artrite Reumatoide?
É possível se aposentar com Artrite Reumatoide?

A possibilidade de se aposentar com Artrite Reumatoide depende de vários fatores, incluindo a gravidade da condição, seu impacto nas atividades diárias e na capacidade de trabalho. Nos casos em que a Artrite Reumatoide causa incapacidades significativas que impedem a realização de tarefas laborais, é possível considerar a aposentadoria por invalidez. Essa modalidade de aposentadoria destina-se a indivíduos que não podem mais exercer suas atividades profissionais devido a limitações físicas ou mentais.

Para determinar se alguém pode se aposentar com Artrite Reumatoide, é fundamental cumprir os requisitos estabelecidos pela legislação previdenciária. Geralmente, é necessário comprovar a incapacidade total e permanente para o trabalho, o que envolve a avaliação de médicos especialistas e a realização de exames específicos.

Requisitos para Aposentadoria por Invalidez

Requisitos para Aposentadoria por Invalidez e auxílio-doença

A aposentadoria por invalidez é um benefício previdenciário fundamental no Brasil, destinado a assegurar a subsistência de trabalhadores que se encontram em situação de incapacidade laboral permanente. No entanto, para ter direito a esse benefício, é necessário atender a uma série de requisitos estabelecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Três elementos cruciais a serem considerados são: Qualidade de Segurado, Carência e Incapacidade Permanente.

1. Qualidade de Segurado

A qualidade de segurado é um requisito inicial para que o indivíduo possa pleitear a aposentadoria por invalidez. A pessoa precisa estar vinculada à Previdência Social, seja como contribuinte individual, empregado, contribuinte facultativo ou segurado especial. A qualidade de segurado é mantida por um período após a última contribuição efetuada ou até que ocorra a perda dessa qualidade. Essa perda pode ocorrer quando o período de graça se esgota. No caso de aposentadoria por invalidez, essa exigência pode ser dispensada em situações específicas, como acidentes de trabalho ou doenças graves.

2. Carência

A carência refere-se ao número mínimo de contribuições mensais que o segurado deve ter feito ao INSS para ter direito à aposentadoria por invalidez. Geralmente, são necessárias 12 contribuições mensais, exceto em situações em que a incapacidade é decorrente de acidente de qualquer natureza, doença profissional ou ocupacional. Em tais casos, a carência é dispensada, o que possibilita o acesso ao benefício mesmo com um período menor de contribuições. É importante destacar que a carência visa a assegurar que o segurado tenha contribuído o suficiente para a Previdência Social antes de usufruir dos benefícios oferecidos.

3. Incapacidade Permanente ou Temporária

A diferença entre incapacidade temporária e permanente no contexto do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está relacionada à duração da condição incapacitante e aos benefícios concedidos em cada situação.

  1. Incapacidade Temporária (Auxílio-Doença):
    • Definição: Refere-se a uma condição de saúde que impede o segurado de trabalhar temporariamente, mas com expectativa de recuperação.
    • Benefício Associado: O benefício relacionado à incapacidade temporária é o Auxílio-Doença.
    • Duração: É concedido enquanto perdurar a incapacidade temporária, sendo necessário periodicamente reavaliar a condição do segurado.
    • Objetivo: O objetivo é proporcionar suporte financeiro ao segurado durante o período em que ele não pode exercer suas atividades laborais devido à doença ou lesão.
  2. Incapacidade Permanente (Aposentadoria por Invalidez):
    • Definição: Refere-se a uma condição de saúde que é irreversível, impedindo o segurado de retornar ao trabalho de forma permanente.
    • Benefício Associado: O benefício relacionado à incapacidade permanente é a Aposentadoria por Invalidez.
    • Duração: É concedido de forma permanente, visto que a incapacidade é considerada irreversível.
    • Objetivo: O objetivo é prover uma aposentadoria antecipada ao segurado que não pode mais trabalhar devido a uma condição de saúde permanente e incapacitante.

Em ambos os casos, para ter direito aos benefícios, o segurado precisa passar por perícia médica do INSS, que avaliará a condição de saúde e a incapacidade laboral. É importante ressaltar que, em alguns casos de incapacidade temporária que se prolongam, a concessão de auxílio-doença pode eventualmente ser convertida em aposentadoria por invalidez, se a perícia médica determinar que a condição se tornou permanente.

Exames necessários para solicitar aposentadoria por invalidez de Artrite Reumatoide

A avaliação da incapacidade relacionada à Artrite Reumatoide envolve uma análise médica detalhada. Alguns dos exames que podem ser relevantes incluem:

  • Exames de imagem: Radiografias, ressonância magnética e ultrassonografia podem ajudar a visualizar a inflamação e o dano nas articulações.
  • Exames laboratoriais: Testes de sangue que detectam marcadores de inflamação, como a proteína C-reativa e o fator reumatoide.
  • Avaliação funcional: Exames que avaliam a amplitude de movimento das articulações e a capacidade de realizar atividades específicas.
  • Relatórios médicos detalhados: Documentação médica que descreve a progressão da doença, o tratamento realizado e as limitações funcionais resultantes.

Conclusão

Em conclusão, a possibilidade de se aposentar com Artrite Reumatoide está relacionada à gravidade da condição e ao impacto nas capacidades laborais. A aposentadoria por invalidez pode ser uma opção para indivíduos cuja Artrite Reumatoide causa incapacidades substanciais. No entanto, é crucial cumprir os requisitos estabelecidos e fornecer a documentação médica necessária para comprovar a condição e a incapacidade. Consultar especialistas médicos e profissionais de previdência pode oferecer orientações específicas e embasadas para aqueles que buscam essa modalidade de aposentadoria devido à Artrite Reumatoide.

Seu benefício foi indeferido? A Ribeiro Cavalcante Advocacia pode ajudar.

1. Conhecimento: A Ribeiro Cavalcante Advocacia possui amplo conhecimento na área de direito previdenciário, especialmente no que se refere à concessão judicial de benefícios por incapacidade.

2. Experiência Interna no INSS: A Ribeiro Cavalcante Advocacia possui equipe interna com experiência em processos junto ao INSS, podendo assim orientar sobre todos os procedimentos necessários para a concessão judicial de um benefício de auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.

3. Atendimento Nacional: A Ribeiro Cavalcante Advocacia atende à todo o país por videoconferência o que possibilita maior agilidade e comodidade aos clientes.

4. Acompanhamento do Processo: A Ribeiro Cavalcante Advocacia acompanha todas as etapas do processo de concessão judicial de um benefício de incapacidade, desde a apresentação da documentação necessária até a finalização do processo.

5. Suporte Jurídico: Além da concessão judicial de benefícios de pensão por morte, a Ribeiro Cavalcante Advocacia oferece consultoria jurídica e suporte para todos os assuntos relacionados ao direito previdenciário.

beneficio previdenciario indeferido advogado

Você pode se interessar:

deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Logo Telegram

Faça parte do nosso canal no Telegram

Receba informações do INSS 

com antecedência!

Abrir bate-papo
Escanear o código
Olá 👋
Podemos ajudá-lo?
Seu Salário Mínimo na Aposentadoria em Risco? Siglas do INSS: DCB, DER, DIB, DII e NB DIB: O que é? Pensão por Morte: Quem Tem Direito e Como Solicitar? BPC e Pensão por Morte: pode receber os dois?